Sousa Borges de Liz & Lantier

A função de cada cartório

QUAIS AS FUNÇÕES DOS CARTÓRIOS EXTRAJUDICIAIS?

 

Os serviços desempenhados pelos cartórios extrajudiciais são públicos exercidos em caráter privado, fiscalizados pelo Poder Judiciário, com a finalidade de assegurar a autenticidade, publicidade, eficácia e segurança dos negócios e atos jurídicos.

 

Os cartórios extrajudiciais no Estado do Paraná são divididos segundo a sua atribuição designada em Lei, constituindo-se das seguintes modalidades: (a) Tabelionato de Notas; (b) Tabelionatos de Protestos; (c) Registro de Títulos e Documentos; (d) o Registro de Imóveis; (e) Registro Civil das Pessoas Naturais; (f) Registro Civil das Pessoas Jurídicas.

 

O Tabelionato de Notas tem como função precípua a de garantir que os atos jurídicos tenham publicidade e autenticidade. As suas diligências compreendem, por exemplo, a autenticação de cópias em geral, o reconhecimento de firmas, a lavratura de atas notariais, testamentos, procurações públicas, escrituras públicas das mais diversas (compra e venda, emancipação, pacto antenupcial, etc.).

 

O Tabelionato de Protestos é o Cartório que, por meio de ato formal e solene pelo qual, se registra e prova a inadimplência e o descumprimento da obrigação originada em títulos e outros documentos de dívida. Assim, concede um instrumento de cobrança pública e cautela preventiva, provando publicamente o atraso do pagamento pelo devedor e resguardando o direito ao recebimento do crédito.

 

O Registro de Títulos e Documentos possui a atribuição de registrar documentos gerais e diversos, tais como contratos de compra e venda de bens móveis. Todo documento que é registrado neste cartório prova o seu texto, a data e garante a publicidade, uma vez que ninguém poderá alegar desconhecimento. Caso o interessado venha a perder o documento original, poderá solicitar cópia no cartório em que foi registrado, fazendo prova do negócio jurídico. Esta serventia também possui a função de expedir interpelações e notificar formalmente, inclusive com a finalidade de cobrança, constituindo prova de ciência inequívoca pelo notificado.

 

O Registro de Imóveis é responsável por manter o histórico completo do imóvel, com informações da propriedade e demais atos jurídicos, sendo que cada imóvel regularizado deve ter um título próprio para o correto registro e averbações. Cada Cartório de Registro de Imóveis possui a sua área física de atuação ou “circunscrição imobiliária”, estando o imóvel vinculado a ela, não sendo livre a escolha do cartório para o registro do imóvel. Por exemplo, na Comarca de Maringá/PR existem atualmente 4 (quatro) cartórios de registro de imóveis. A finalidade principal, assim como todas os cartórios, é garantir a publicidade dos atos e dos direitos, neste caso, relativos a imóveis.

 

O Registro de Pessoas Naturais por sua vez é a serventia extrajudicial responsável pelo registro de certidões de nascimento, casamento, óbito, mudança de nome, interdições, etc., sempre relacionadas ao estado jurídico da pessoa física (ou natural). Por fim, o Registro de Pessoas Jurídicas mantém em arquivo os atos constitutivos de associações, sociedades simples, fundações, organizações religiosas e partidos políticos.

 

Vitor Augusto Miguel do Amaral

OAB/PR nº 96.295

 

FONTE

Lei nº 6.015/1973

Código de Normas do Foro Extrajudicial do Estado do Paraná

https://extrajudicial.tjpr.jus.br/

https://cartorio.info/

 

Compartilhe:

Mais posts

Cautelas do Credor

QUAIS MEDIDAS PREVENTIVAS PODEM SER UTILIZADAS PELO CREDOR DE BOA-FÉ? A expressiva inadimplência de pagamentos no Brasil é fato notório que causa severo impacto social

Fale conosco